Início > Uncategorized > O Cinismo de Humphrey Bogart

O Cinismo de Humphrey Bogart

7 de setembro de 2011 Deixe um comentário Go to comments


Humphrey DeForest Bogart  (Nova Iorque, 25 de dezembro de 1899 — Hollywood, 14 de janeiro de 1957)

Considerado por muitos como o mais cínico do cinema mundial, Humphrey Bogart (ou Bogie, como gostava de ser chamado) é, na minha modesta opinião, o melhor ator de todos os tempos. Em seus filmes, Bogie conseguia atingir o nível máximo de “I don’t fucking care”. Seu jeito rude e indiferente nas telas era fácilmente confundido com seu lado glamuroso fora das telas. Não é por acaso que dizem que Bogie interpretava ele mesmo em seus filmes.

É considerado o maior mito do cinema americano e mundial. Todos os homens queriam ser Humphrey Bogart e todas as mulheres queriam ser Lauren Bacall, ou Ingrid Bergma, ou qualquer atriz que fazia par romântico com ele. Ganhou um Oscar de melhor ator por sua interpretação em Uma Aventura na África, filme dirigido pelo lendário diretor John Huston (Relíquia macabra, O tesouro de Sierra Madre, Moulin Rouge, Moby Dick, O passado não perdoa, Os desajustados (este, com Marilyn Monroe e Clark Gable), e muitos outros. Em Uma Aventura na África, Bogie divide as telas com a bela e talentosa atriz Katharine Hepburn, que novamente, na minha modesta opinião, é muito mais talentosa e muito menos reconhecida que a outra Hepburn.

Seus personagens mais marcantes são:
Sam Spade em Relíquia macabra (John Huston, 1941)e Richard “Rick” Blaine em Casablanca (Michael Curtiz, 1942).

Outros personagens famosos:
Baby Face Martin em Beco sem saída (William Wyler, 1937)
David Graham em Mulher marcada (Lloyd Bacon – Michael Curtiz, 1937)
James Frazier em Anjos de cara suja (Michael Curtiz, 1938)
Whip McCord in The Oklahoma Kid (1939)
George Hally em Heróis esquecidos (Raoul Walsh, 1939)
Paul Fabrini in They Drive By Night (1940)
Roy “Mad Dog” Earle em Seu último refúgio (Raoul Walsh, 1941)
Richard Lomas Leland in Across the Pacific (1942)
Joseph “Duke” Berne in The Big Shot (1942)
Lt. Joe Rossi in Action in the North Atlantic (1943)
Sgt. Joe Gunn em Sahara (Zoltan Korda, 1943)
Jean Matrac in Passage to Marseille (1944)
Harry Morgan em Uma aventura na Martinica (Howard Hawks, 1944)
Philip Marlowe em À beira do abismo (Howard Hawks, 1946)

Filmes Fundamentais para você assistir:
Casablanca (Michael Curtiz, 1942)
À beira do abismo (Howard Hawks, 1946)
O tesouro de Sierra Madre (John Huston, 1948)

Algumas frases marcantes de Humphrey Bogart:
“A humanidade está sempre três uísques atrasada.”
“Estou de olho em você, pequena.”
“Milhões de bares em todo mundo e ela veio entrar exatamente no meu”.
“Sempre teremos Paris”
“Louis… Acho que esse é o começo de uma bela amizade”

Os olhares impiedosos

E os olhares continuam.

Bogart: What the hell im doing?!

Bogart bebia e fumava muito e teve câncer no esôfago. Em 1956, fez uma cirurgia para retirar o esôfago e dois linfomas, mas acabou morrendo em 14 de janeiro de 1957. Encontra-se sepultado no Forest Lawn Memorial Park (Glendale), Glendale, Los Angeles, nos Estados Unidos.

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. 7 de setembro de 2011 às 21:45

    GRANDE Humphrey!
    Curti a tietag.. ops.. homenagem!
    hehe

  2. 8 de setembro de 2011 às 1:56

    Nas palavras do mesmo: here’s look at you, kid. hahah
    Eu assumo a tietagem mesmo.
    O cinismo desse cara é praticamente um life style.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: